Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2015

O QUE DEU NA "CULTURA DE MASSA" BRASILEIRA?

Por Alexandre Figueiredo

O que aconteceu com a cultura brasileira ou a apreciação brasileira de bens culturais estrangeiros? Alguns fenômenos da música, da literatura, do cinema e do teatro demonstram o estranho comercialismo e a histeria consumista de produtos supérfluos.

Na música brasileira, sabe-se que a música brega-popularesca, a canção comercial que surgiu a partir dos primeiros ídolos cafonas e depois desenvolveu arremedos caricaturais de ritmos populares regionais, realizou seu propósito de obter um monopólio de mercado, sinalizando a produção de um pop comercial similar ao que acontece nos EUA.

Pois dos Waldick Soriano e Odair José do passado, claramente americanizados, para a americanização sutil de Chitãozinho & Xororó, Alexandre Pires, É O Tchan, Banda Calypso e Ivete Sangalo e do pseudo-ativismo do "funk carioca", tudo culminou para o comercialismo ainda mais escancarado do "sertanejo universitário" de Luan Santana e afins e do "funk melody&…

ESTAÇÕES TELEGRÁFICAS DE RONDÔNIA VIRAM PATRIMÔNIO CULTURAL

Por Alexandre Figueiredo

Dois dos marcos da modernização do país através da integração de redes telegráficas se tornaram patrimônio cultural pelo Conselho Consultivo do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

As estações telegráficas de Vilhena e Ji-Paraná, em Rondônia, são as duas remanescentes das estações telegráficas construídas pela Comissão Rondon, um projeto do militar e sertanista Cândido Mariano da Silva Rondon (1865-1958), idealizador de um projeto de comunicação das regiões brasileiras através do telégrafo, invenção do físico estadunidense Samuel Morse no ano de 1835 e que foi introduzida no Brasil em 1857.

Descendente de indígenas, Cândido Rondon, mais tarde conhecido como Marechal Rondon, havia sido militante abolicionista na juventude e dedicou sua vida na pesquisa de tribos indígenas. Chegou a fazer expedição com o então presidente dos EUA, Theodore Roosevelt, tio de Franklin Roosevelt, que, no mesmo cargo, visitou o Brasil durante o Estado Novo…

PÓS-GRADUAÇÃO PAGA AGRAVARÁ GRANDES BARREIRAS PARA O CONHECIMENTO

Por Alexandre Figueiredo

Foi aprovada anteontem, na plenária da Câmara dos Deputados, a proposta que permite a cobrança de mensalidades em cursos de pós-graduação nas universidades públicas. A Proposta de Emenda Constitucional, cujo autor do texto original é o deputado Alex Canziani (PTB-PR) e com texto substitutivo do colega Cleber Verde (PRB-MA), ainda depende da votação no Senado para aprovação definitiva.

O projeto propõe que cursos universitários de pós-graduação lato sensu (especialização), assim como os de Mestrado profissional e extensão, cobrem taxas de mensalidades de seus alunos. Segundo seus defensores, a medida visa melhorar a arrecadação de recursos das instituições de ensino superior.

A proposta de pós-graduação paga, que contou com a oposição de partidos como PSOL, PC do B e o recém-criado REDE (Rede Sustentabilidade, de Marina Silva), embora o Partido dos Trabalhadores tenha deixado a questão facultativa (os petistas poderiam votar contra ou a favor, se quiserem), no…

A CULTURA MUSICAL AUTÊNTICA SE "MAÇONIZOU" NO BRASIL?

CHICO BUARQUE E MPB4 NA TV RECORD, EM 1967.

Por Alexandre Figueiredo

A cultura musical brasileira se "maçonizou"? O que conhecíamos como cultura de qualidade, infelizmente, tornou-se um universo posto à margem, com espaços cada vez mais restritivos e um público cada vez menor e envelhecido, resignado com o comercialismo cada vez mais crescente que ocupa cada vez mais os espaços antes conceituados de expressão cultural.

Num contexto em que até o "maldito" Rogério Skylab - da música "Matador de Passarinho" - aceita compor e gravar com o chefão do comercialismo musical, Michael Sullivan (algo comparável a Ernesto Che Guevara convidar o senador estadunidense Joseph McCarthy para fazer a Revolução Cubana), a cultura alternativa deixou de ser resistência e passou a ser um refúgio.

Em outros tempos, não era assim. Os espaços alternativos eram celeiros de criatividade e, embora tivessem sua autonomia e sua própria "geografia" - como a Bossa Nova teve en…

PROJETO DE EDIFÍCIO RESIDENCIAL EM SALVADOR GERA POLÊMICA

FOTO DE DIVULGAÇÃO DO EDIFÍCIO LA VUE, A SER CONSTRUÍDO NA BARRA, ÁREA NOBRE DE SALVADOR.

Por Alexandre Figueiredo

A Associação de Amigos e Moradores da Barra (Amabarra) e o Instituto de Arquitetos do Brasil - Departamento da Bahia (IAB) estão se manifestando contra a construção do grande edifício La Vue, de 30 andares, que ocupará o lugar de um antigo casarão, já demolido.

O novo prédio, de 107 metros de altura, terá um apartamento por andar, com área de 259 m², com quatro suítes. Segundo a direção da Amabarra, o empreendimento ameaça causar "danos à paisagem urbanística do local e possíveis agressões aos imóveis tombados na região".

Em comunicado, a associação se queixa de que "um empreendimento deste porte causará severo impacto no meio ambiente, seja no quesito esgotamento sanitário, formação contínua de resíduos, seja pelo congestionamento de veículos numa área onde recentemente se restringiu o fluxo de carros, além dos danos irreparáveis ao patrimônio".

Segun…

FLORIANÓPOLIS RECEBE VERBA PARA PROJETOS DE REVITALIZAÇÃO

ANTIGA CASA DA CÂMARA E CADEIA É UM DOS LOCAIS A SEREM REVITALIZADOS.

Por Alexandre Figueiredo

A cidade de Florianópolis recebe um investimento no valor de R$ 49,6 milhões. dentro do projeto PAC Cidades Históricas, para revitalizar sete sítios históricos, a maioria deles no Centro Histórico da capital catarinense.

O plano tem parceria da Prefeitura de Florianópolis e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), que divulgou o valor do investimento em reunião feita na cidade. O encontro serviu também para divulgar o andamento dos trabalhos do PAC Cidades Históricas iniciados em 2013.

O Largo da Alfândega, uma das obras contempladas, ainda depende de aprovação para seu projeto de revitalização, mas a proposta de revitalização envolve construção de novas barracas para as feiras de produtos naturais, ciclovias, novos pontos de ônibus e dois módulos em estrutura metálica para exposições e atividades culturais.

A antiga Casa de Câmara e Cadeia, prédio construído entre …

OBRAS PARA REQUALIFICAÇÃO DO CENTRO DE SALVADOR SÃO FEITAS

RUA DIREITA DA PIEDADE, NA ALTURA DO POLITEAMA, ÁREA CONTEMPLADA PELO PROJETO DO GOVERNO DA BAHIA.

Por Alexandre Figueiredo

O governador da Bahia, Rui Costa, assinou, no dia 27 de julho último, em cerimônia realizada no Largo da Saúde, em Salvador, uma ordem de serviço para requalificação urbana dos bairros de Saúde, Barris, Santo Antônio Além do Carmo e Tororó.

Serão R$ 123 milhões, financiados pela Caixa Econômica Federal, a serem investidos aos poucos, destinados à renovação da infra-estrutura urbana de 200 ruas do Centro Antigo de Salvador (CAS), com o objetivo de fortalecer o turismo e desenvolver a qualidade de vida nessas áreas.

Os bairros contemplados na ocasião fazem parte do Lote 3. Cada grupo de bairros é dividido em cinco lotes, que correspondem a cada etapa de recuperação urbana dos locais e revalorização de sua estrutura urbana, constituindo um programa de obras com estimativa para ser finalizada em dois anos. Os lotes foram divididos em:

LOTE 1 - Comércio e Calçada, amb…

SALVADOR APELA PARA UNESCO PARA TENTAR SALVAR CENTRO HISTÓRICO

Por Alexandre Figueiredo

Salvador, considerada Patrimônio Histórico da Humanidade pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), está ameaçada. Com seus edifícios históricos entregues ao abandono e à falta de manutenção, eles sofrem com as fortes chuvas, que geram deslizamentos e desabamentos, que tiveram várias mortes e muitos danos.

O descaso com o patrimônio histórico e a especulação imobiliária estimulada pelo mercado turístico e pelos projetos empresariais fez com que, não bastasse essa situação dramática, a capital baiana tivesse que ver 31 edificações históricas serem demolidas por iniciativa do prefeito de Salvador, Antônio Carlos Magalhães Neto, o ACM Neto.

Muitos dos cinco mil casarões antigos só possuem a fachada e vários estão seriamente danificados e com risco de desabamento. Várias famílias ainda vivem em muitos deles, situados no entorno que envolve desde o bairro de Santo Antônio até a área do Pelourinho, além de ruas que ligam áre…

PREFEITURA DE NITERÓI QUER DEMOLIR PATRIMÔNIO CULTURAL

Por Alexandre Figueiredo

Visando o turismo, o mercado hoteleiro e a especulação imobiliária, o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, ordenou a expulsão de 35 famílias que vivem nas casas da Aldeia do Imbuhy, localizada no bairro do Imbuí e considerada um dos conjuntos arquitetônicos tradicionais da cidade.

O anúncio estabeleceu como prazo o próximo dia 15, data final para as famílias deixarem o lugar. Rodrigo Neves pretende demolir as casas e construir um complexo hoteleiro e um parque, visando atrair turismo para os entornos de Charitas e Jurujuba, bairros entre os quais situa o Imbuí.

O prefeito já começou a demolir o morro que se encontra entre Charitas e Cafubá, bairro da região de Piratininga. Até agora, a única ligação entre Piratininga e a região do Saco de São Francisco (onde se situam Charitas, Imbuí e Jurujuba) era uma pequena estrada, a Estrada do Imbuí, cujo acesso vai pouco antes da praia de Piratininga e termina no caminho para a praia de Jurujuba.

Nesse morro, será const…

FERNANDO BRANT MORREU NUM PERÍODO DE CRISE DA MPB

Por Alexandre Figueiredo

O falecimento do poeta Fernando Brant, parceiro de muitas canções de Milton Nascimento e um dos membros mais atuantes do movimento mineiro Clube da Esquina, causou um impacto negativo de nossa MPB em crise. Ao nos deixar, no último dia 12, com 69 anos incompletos devido a uma doença no fígado, ele deixou também uma grande lacuna para a Música Popular Brasileira.

Ele morreu diante de um cenário de crise que assola a MPB, que hoje se divide no avanço predatório da bregalização dos "sucessos populares", claramente comerciais, e uma elitização que faz a MPB autêntica se congelar em tributos e eventos de gala, praticamente congelando seu potencial criativo.

Um exemplo claro é Maria Bethânia. Com todas as suas virtudes, seu talento e sua desenvoltura no palco, ela tornou-se rotineira, e o fato dela ser um dos poucos nomes emepebistas a alcançar o grande público não resolve o problema da MPB paralizada nos seus clichês e banalidades.

Precisa-se de uma reno…

IPHAN LANÇA CHAMADAS PÚBLICAS

Por Alexandre Figueiredo

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) lança o projeto Chamadas Públicas, destinado a divulgar pesquisas e artigos relacionados ao patrimônio histórico nos países de línguas portuguesa e espanhola da América do Sul e de língua portuguesa da África e da Ásia.

O programa selecionará propostas de artigos referentes aos estudos sobre a valorização do patrimônio cultural nos países envolvidos, trazendo uma reflexão a respeito da situação dos bens culturais e o valor dos mesmos para a sociedade.

Enfatizando o tema "Subrepresentatividade dos bens culturais como Patrimônio da Humanidade", o programa Chamadas Públicas permite que os trabalhos propostos enfoquem tanto a região quanto um ou mais países que compõem a área compreendida.

Feito em parceria com o Centro Regional de Formação em Gestão do Patrimônio - Centro Lúcio Costa (CLC), o programa selecionará até dez propostas de artigo, sob a remuneração individual no valor de R$ 5.0…

IPHAN ELABORA INVENTÁRIO DE EXPRESSÕES CULTURAIS DO SERTÃO DA BAHIA

Por Alexandre Figueiredo

Está em andamento o inventário iniciado pelos técnicos do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) sobre as manifestações da cultura do sertão baiano. As cidades de Monte Santo, Canudos e Euclides da Cunha são as cidades contempladas.

As cidades participam do trabalho do Inventário Nacional de Referências Culturais (INRC) dedicado à região e as técnicas do Departamento de Patrimônio Imaterial do IPHAN, Maria Paula Aldinolfi e Nalva Santos, desenvolvem as pesquisas em parceria com o Centro de Estudos Euclides da Cunha, ligado à Universidade do Estado da Bahia (UNEB).

Entre as expressões identificadas nos resultados preliminares do inventário, estão manifestações próprias da população rural como a corrida de argolinhas, conhecida competição entre vaqueiros montados a cavalo, e o "batalhão roubado", nome dado a um multirão de plantação de milho que é sempre trabalhada com cantorias, com os homens na roça e as mulheres na cozinha.

SÃO LUÍS RECEBE PRAÇA REFORMADA E TERÁ OBRAS EM RUA HISTÓRICA

A RUA GRANDE, QUE SERÁ REQUALIFICADA.

Por Alexandre Figueiredo

O Centro Histórico de São Luís, capital do Maranhão, reinaugurou uma praça e anunciou investimentos de recuperação de uma das principais ruas da cidade, conhecida pelo intenso movimento da multidão e da presença de comércio popular.

Em cerimônia que contou com a presença do governador do Maranhão, Flávio Dino, do prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Jr. e do ministro da Cultura, Juca Ferreira, além do anúncio de reinauguração da Praça da Alegria, com recursos do PAC Cidades Históricas, foram também firmados novos investimentos para a Rua Grande e uma linha ferroviária na capital maranhense.

O evento também contou com a presença da presidenta do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Jurema Machado, do diretor do PAC Cidades Históricas, Robson de Almeida e da chefe da 3ª Superintendência Regional do IPHAN, Kátia Bogea.

A Praça da Alegria teve origem em 1815 e remete a uma situação que contraria seu nome, …

FRESCOBOL É CONSIDERADO PATRIMÔNIO IMATERIAL DO RJ

Por Alexandre Figueiredo

O Instituto Rio Patrimônio da Humanidade (IRPH) declarou, há duas semanas, que o frescobol, esporte que se destaca nas praias do Rio de Janeiro e também em outras cidades litorâneas, passou a ser considerado Patrimônio Imaterial do Rio de Janeiro. O título celebra as comemorações dos 450 anos da cidade mundialmente conhecida por suas praias.

Segundo o Instituto, o esporte é considerado parte do estilo de vida do povo carioca e também uma das práticas associadas à paisagem cultural da cidade do Rio de Janeiro. O reconhecimento permitirá a valorização da modalidade esportiva, antes vista com estranheza por ser praticada na areia rasa da praia, junto à água do mar ou da Baía, no caso de outras praias, como Icaraí, em Niterói.

A origem do frescobol remete a 1945, na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro. Seu inventor foi o paraense Lian Pontes de Carvalho, que morava na Av. Atlântica na esquina com a Rua Duvivier, na área conhecida como Lido.

Ele começou a práti…

JUCA FERREIRA VOLTA AO MINISTÉRIO DA CULTURA, MAS CAUSA POLÊMICA

Por Alexandre Figueiredo

Com a posse da presidenta reeleita Dilma Rousseff, sua equipe de ministros foi formada, com novidades nem sempre agradáveis aos seus partidários, como a escolha do ministro Joaquim Levy, para a pasta da Fazenda, e da ex-desafeta Kátia Abreu, para a da Agricultura, que representam os interesses opostos aos dos seguidores do PT, partido há 12 anos no poder.

Mas, diante de tantas novidades, há o retorno do sociólogo baiano Juca Ferreira, à pasta da Cultura, cerca de cinco anos após ter deixado o cargo, em 2010. Ele havia substituído Gilberto Gil, de quem é politicamente ligado, que deixou o ministério para se concentrar à música.

O grupo de Gil e Juca foi o primeiro a executar a nova lógica da política patrimonial, dando ênfase ao patrimônio imaterial, que havia ganho apreciação legal a partir de 2004. Juca também foi o primeiro ministro a iniciar mandato depois que o setor de museus foi desmembrado do IPHAN, através da criação de outra autarquia, o IBRAM.

Embor…