Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2010

FALTA MUSEU EM OITO DE CADA DEZ CIDADES NO BRASIL

PRESENÇA CONSTANTE DE MUSEUS - Privilégio das grandes cidades, como no caso do MASP, em São Paulo.

Por Alexandre Figueiredo

Um levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM) mostra que o número de museus existentes no Brasil nos últimos quatro anos é de 3.025, distribuídos em apenas 21,1% dos municípios brasileiros. Ou seja, é o preocupante dado comparativo de que, em cada dez cidades, falta algum museu em oito delas.

Os dados fazem parte do levantamento Museu em Números, que divulgará todas as informações detalhadas nesta terça-feira., 14. O presidente do IBRAM, José do Nascimento Júnior, afirma que o número de museus existentes no Brasil é pequeno, se comparado com o de outros países, e lamenta que somente os grandes municípios dispõem de museus.

Nascimento Júnior também lamenta que muitos dos municípios do Norte, Nordeste e Centro-Oeste não possuem tradição de valorização dos museus, que não existe uma cultura que estimule a população a visitar essas instituições. "…

HÁ CINCO ANOS, FUI REPROVADO INJUSTAMENTE NO CONCURSO DO IPHAN

REPROVAÇÃO EM CONCURSO INSPIROU CRIAÇÃO DESTE SÍTIO DE CIÊNCIAS SOCIAIS.

Por Alexandre Figueiredo

Posso me considerar um cientista social. Num país em que, paradoxalmente, não quer exigir diploma para jornalista, mas estabelece o poder do status acadêmico nas ciências sociais, eu, no entanto, tenho a responsabilidade social que muitos cientistas sociais de diploma e grande visibilidade não possuem.

Por incrível que pareça, sou a favor do diploma. Só não o sou quando o diploma deixa de ser um comprovante de instrução para ser um instrumento de poder. Quando o diploma passa a estar acima do próprio saber que ele representa, aí eu sou contra.

Há cinco anos, ainda morava em Salvador e fui reprovado tanto na inscrição para o Mestrado de História, na Universidade Federal da Bahia, quanto no concurso para técnico de Ciências Sociais para o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Eu havia me inscrito para o concurso em julho de 2005, e em agosto eu fiz a prova. Fiz o melhor possíve…

PAC VAI RECUPERAR IMÓVEIS PRIVADOS TOMBADOS PELO IPHAN

Por Alexandre Figueiredo

Foi assinado, no último dia 16, pelo presidente do IPHAN, Luiz Fernando de Almeida, e pelo presidente do Banco do Nordeste do Brasil, Roberto Smith, o contrato de prestação de serviços com a implementação de recursos financeiros destinados à recuperação de imóveis privados.

A iniciativa está prevista no Programa de Aceleração do Crescimento para as Cidades Históricas, beneficiando imóveis privados que foram tombados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

Através do novo contrato, as ações a serem desenvolvidas poderão se estender para novos proprietários de imóveis tombados que estejam também tombados pelo IPHAN. O benefício consiste na aplicação de financiamento, com juros zero, para a recuperação das casas e edifícios tombados.

O financiamento dos imóveis privados foi uma inciativa lançada por meio do Programa Monumenta - sob a coordenação de Luiz Fernando de Almeida - e os investimentos ultrapassaram a marca de 400 contratações est…

A CONTRADIÇÃO INTELECTUAL ACERCA DA CULTURA POPULAR

MODA DE VIOLA AUTÊNTICA - O etnocentrismo intelectual não consegue discernir a verdadeira cultura de rua (foto) da "cultura popular" de mercado.

Por Alexandre Figueiredo

A cultura popular mudou? O Fim da História finalmente chegou à Música Popular Brasileira? As vozes pretensamente proféticas anunciam o fim dos tempos, o fim da época em que os morros, roças e sertões produziam música de excelente qualidade, onde as melodias, harmonias e ritmos falavam por si só, e cujo fascínio que exerciam fazia com que os cantores de serestas buscassem nos morros as composições que desejariam gravar.

Mas, de repente, Fukuyama virou pop. E, virando pop, foi adotado pela abordagem pós-moderna da nossa intelectualidade da Idade Mídia. Tal qual Fukuyama, que parece agradecer aos inúmeros movimentos sociais pela transformação da humanidade, mas anuncia que a hora agora é consumir as benesses mercadológicas do capitalismo moderno, os intelectuais agradecem aos grandes músicos que produziram o rico …

POPULAÇÃO ACOMPANHA RECUPERAÇÃO DE SÃO LUIZ DO PARAITINGA

Por Alexandre Figueiredo

Já foi divulgado o projeto de recuperação da cidade de São Luiz do Paraitinga, localizado no lado paulista do Vale do Paraíba, atividade que conta com a participação de técnicos do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). A cidade tinha sido em boa parte destruída por causa das fortes chuvas que alagaram o município, em janeiro deste ano.

No último dia 01º, uma audiência pública foi feita entre os altares da Igreja Matriz que foram resgatados dos escombros, anunciando o plano de reconstrução da mesma igreja, além da Igreja das Mercês, e de recuperação da Igreja do Rosário.

A audiência foi organizada pela Prefeitura de São Luiz do Paraitinga e contou com a participação de representantes do IPHAN, do CONDEPHAAT (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo), da Diocese de Taubaté e da construtora Biapó, responsável pelas obras.

O arquiteto do IPHAN Antônio Gameiro, autor do projeto de r…

EXPOSIÇÃO NO PALÁCIO DO PLANALTO EXPRESSA DIVERSIDADE CULTURAL

Por Alexandre Figueiredo

No último dia 30 de setembro, foi inaugurada, no Palácio do Planalto, em Brasília, a exposição Bem do Brasil, em cerimônia aberta pelo presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Luiz Fernando de Almeida.

A mostra Bem do Brasil, Patrimônio Histórico Brasileiro, é uma realização do IPHAN e do Ministério da Cultura, com o patrocínio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e organizada pelo Centro Cultural do IPHAN no Paço Imperial (Rio de Janeiro) em colaboração com o Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular.

O evento, idealizado pelos curadores Lauro Cavalcanti e Victor Burton, se realiza aproveitando a reinauguração do pavimento térreo do Palácio do Planalto, que passou por reformas. A mostra, que reúne 150 obras selecionadas de museus e coleções particulares, juntando obras eruditas e populares, presta tributo a brasileiros notáveis ou anônimos que contribuíram, ao longo dos séculos, para o patrimônio h…

IPHAN LIBERA FINANCIAMENTOS PARA ILHA DA BOA VIAGEM, EM NITERÓI

Por Alexandre Figueiredo

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) confirmou o investimento de R$ 200 mil para os trabalhos de reparos emergenciais nas estruturas da Ilha da Boa Viagem, localizada no bairro do mesmo nome, em Niterói, na proximidade do Museu de Arte Contemporânea, no caminho entre Gragoatá e Ingá.

Considerada patrimônio histórico desde 1938, pelo então novato SPHAN, a Ilha da Boa Viagem, localizada junto a uma bela zona litorânea que dá na vista da cidade do Rio de Janeiro, podendo ser vistos o Pão de Açúcar e o Corcovado com seu Cristo Redentor, tem seu primeiro registro de ocupação em 1615, pelo explorador holandês Dierick Ruiters. Foi considerada, durante os séculos XVII e XVIII, como um ponto de referência e chegada segura de navegantes na Baía da Guanabara.

Em 1650, foi construída uma igreja, na parte central da ilha, a Igreja de Nossa Senhora da Boa Viagem, reconstruída após dois incêndios. Em 1663, foi construída uma fortificação para vigilân…

MÚSICA PARALISADA BRASILEIRA: O IMPÉRIO DA MEDIOCRIDADE POPULARESCA TOMA AS RÉDEAS DO MERCADO

Por Alexandre Figueiredo

O documentário Uma Noite em 67, de Randall Juliano e Renato Terra, nos faz recordar de um tempo áureo que consolidou uma tendência da música jovem brasileira de grande impacto em nossa cultura: a da moderna geração da Música Popular Brasileira.

Era uma geração que seguia, culturalmente, uma linha evolutiva lançada pela Semana de Arte Moderna de 1922, com o coloquialismo intimista da geração de 1945 (Carlos Drummond de Andrade, Clarice Lispector, Fernando Sabino, entre outros), e que, musicalmente, era diretamente vinculada às pesquisas de música de raiz dos Centros Populares de Cultura da União Nacional dos Estudantes (CPC - UNE), por um lado, e, por outro, à sofisticação musical da Bossa Nova, que por sua vez herdou o princípio antropofágico pensado por Oswald de Andrade (morto sem ver o movimento bossa-novista florescer, apesar de, no final da vida, ter tido a chance de verificar os vestígios do estilo antecipados por nomes como Johnny Alf e Dick Farney) de tr…

IPHAN FEZ REUNIÃO SOBRE CENTRO HISTÓRICO DE SALVADOR ANTES DA ÚLTIMA TRAGÉDIA

CASARÃO DO CENTRO HISTÓRICO DE SALVADOR, QUE DESABOU ONTEM, MATANDO QUATRO PESSOAS.

Por Alexandre Figueiredo

A tragédia que aconteceu no Centro Histórico de Salvador, mais precisamente no bairro do Comércio, na madrugada de ontem, ocorreu horas depois do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, na sua 7ª Superintendência Regional, sediada em Salvador, ter realizado uma reunião para discutir políticas de recuperação do Centro Histórico.

As reuniões, promovidas pelo vice-prefeito de Salvador, Edvaldo Brito, junto aos representantes do IPHAN, têm como pauta a recuperação do Centro Histórico, mas a reunião enfatizou prédio e área sem qualquer relação com a área dos últimos desabamentos, na região da Conceição da Praia, no Comércio. O prédio e a área analisados no debate e objetos do plano de reformas foram o Teatro Gregório de Matos e a área de acesso no Pelourinho.

A Fundação Mário Leal Ferreira, (FMLF), ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano, Habitação e Meio…

FEIRA DE SÃO CRISTÓVÃO VIRA PATRIMÔNIO CULTURAL

Por Alexandre Figueiredo

A Feira de São Cristóvão, tradicional espaço de cultura nordestina na Zona Norte do Rio de Janeiro, é considerada patrimônio cultural. O presidente da República, Luís Inácio Lula da Silva, sancionou a lei, lançada pelo deputado federal Marcelo Itagiba (PSDB-RJ) e aprovado em votações na Câmara dos Deputados e no Senado Federal.

O tombamento veio em bom momento, uma vez que a Feira de São Cristóvão, que desde 2003 ganhou o nome de Centro Cultural Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas e também é conhecido popularmente como Feira dos Nordestinos ou Feira dos Paraíbas, estava ameaçada de ser despejada do Pavilhão de São Cristóvão, que abriga o evento, por causa de uma dívida de R$ 400 mil da Prefeitura do Rio de Janeiro com o Ecad. Com o tombamento, a Riotur não pode mais intervir no despejo da feira.

A feira é composta de aproximadamente 700 barracas relacionadas a diversas modalidades da cultura nordestina, como culinária, artesanato, trios, bandas de forró, dança,…

IPHAN REPENSA POLÍTICA PATRIMONIAL EM SALVADOR

Por Alexandre Figueiredo

O desabamento de uma casa histórica em Salvador, com uma vítima fatal, despertou mais uma vez a atenção do IPHAN para o problema da preservação do centro histórico na capital baiana. Um casarão localizado na Ladeira da Conceião da Praia, entre a Rua Carlos Gomes, na Cidade Alta, e a Av. Lafaiette Coutinho, na Cidade Baixa, no bairro do Comércio, desabou ao ter a estrutura enfraquecida pelas chuvas - as tempestades tornaram-se mais constantes e rigorosas na Bahia - e causou a morte de uma mulher, além de três homens feridos. O acidente ocorreu na madrugada do último dia 17.

Há dois anos, a 7ª Superintendência Regional do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) se recusou a adotar políticas de recuperação do centro histórico de Salvador, se baseando na polêmica tese de que os bens tombados não devem sofrer qualquer interferência através de obras ou reformas, sob pena de ser considerada "descaraterização" do patrimônio histórico.

A i…

MERCOSUL DEFINE POLÍTICA INTEGRADA DE PATRIMÔNIO

PONTE JAGUARÃO-RIO BRANCO, NA FRONTEIRA ENTRE O BRASIL E URUGUAI, SERÁ UM DOS LOCAIS ESTUDADOS PARA POLÍTICAS INTEGRADAS

Por Alexandre Figueiredo

Realizada no mês passado, a III Reunião da Comissão de Patrimônio Cultural do Mercosul, estabeleceu uma política integrada dos países-membros para preservação e proteção de seus respectivos patrimÔnios culturais. Ocorrida em Buenos Aires, o encontro, além da Argentina, envolve também Bolívia, Brasil, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.

Segundo o secretário de cultura da Argentina, Alberto Petrina, a reunião tem uma importância estratégica para acelerar os processos de integração regional, com diretrizes que permitam a proteção dos patrimônios culturais de seus países. Uma das decisões estabelecidas no evento está na indicação, por cada país, de um representante a fazer parte dos núcleos focais da Comissão de Patrimônio Cultural.

A reunião decidiu também que será realizado no Brasil um seminário que discutirá as políticas de desenvolvim…

COMUNIDADES INDÍGENAS DO ALTO-XINGU SÃO PATRIMÔNIO CULTURAL

Por Alexandre Figueiredo

As duas localidades situados no Mato Grosso que são considerados pelas tribos indígenas do Alto-Xingu como lugares sagrados tornaram-se patrimônio cultural por iniciativa do IPHAN.

O Conselho Consultivo do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional aprovou há cinco dias, por unanimidade, o pedido de tombamento das localidades de Sagihengu e Kamukuwaká, feito por iniciativa das etnias Waurá, Kalapalo e Kamayurá e reforçado pelos técnicos do IPHAN.

Sagihengu e Kamukuwaká são lugares que fazem parte do Kwarup, a maior festa ritualística realizada pelos povos do Alto-Xingu. Nove etnias que formam seu complexo sócio-cultural participam, de forma compartilhada, dos rituais. Todavia, as duas áreas ainda estão fora do território demarcado pelo Governo do Parque Nacional do Xingu.

Observando essa limitação, os grupos indígenas formularam, em 2008, um pedido para o IPHAN de transformação da área em patrimônio cultural, garantindo a conservação e também o acesso …

REDE GLOBO E A MÚSICA BREGA-POPULARESCA

Por Alexandre Figueiredo

Poucas pessoas entendem, mas a hegemonia da música brega-popularesca, o milionário mercado da mediocridade musical herdada da música brega dos anos 70, foi favorecida pelos mecanismos das relações entre mídia e poder desde a ditadura militar. Apesar de haver muitos defensores se esforçando em desmentir essa influência, alegando que a mediocridade musical dominante nas rádios e TVs de nosso país resultam numa "nova forma de cultura popular", supostamente sem a influência de qualquer veículo da grande mídia, a verdade é que a música brega-popularesca - a suposta "música popular" das rádios mais ouvidas no país - nada seria se não fossem os conchavos entre a grande mídia, sobretudo a Rede Globo de Televisão, e o poder político que ela respaldou nos últimos anos.

Historicamente, a música brega-popularesca se iniciou a partir de rádios AM interioranas e de gravadoras como Odeon, Copacabana e Continental-Chantecler desde meados dos anos 60, e, na d…