Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2014

SALVADOR DISCUTE NOVO LOCAL E DATA PARA FESTIVAL CAYMMI

Por Alexandre Figueiredo

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, em sua 7a. Superintendência Regional, na Bahia, embargou a realização do Festival Caymmi, que aconteceria no Largo de Santo Antônio Além do Carmo, neste fim de semana.

As festas fazem parte das comemorações que antecipam o Prêmio Caymmi, evento anual que premia os destaques da música baiana, servindo de referencial para a produção local, em que pese, no caso musical, a ênfase nos chamados sucessos comerciais e de valor cultural duvidoso.

Segundo técnicos do IPHAN, a estrutura de organização do evento não é compatível com a natureza do lugar, e sua realização comprometeria a integridade patrimonial da área. Organizadores do Prêmio Caymmi discutem com o IPHAN a realização de uma nova data e um novo local para o evento.

A Feira da Cidade, evento de artes, moda e gastronomia que faz parte do Festival Caymmi, já foi deslocado para o Farol da Barra, sendo realizado hoje e domingo. Hoje o horário iniciou-se à…

MARACATU E CAVALO-MARINHO SÃO CONSIDERADOS PATRIMÔNIOS IMATERIAIS DO BRASIL

MANIFESTAÇÃO DE CAVALO-MARINHO, BRINCADEIRA FOLCLÓRICA DE PERNAMBUCO.

Por Alexandre Figueiredo

A reunião do Conselho Consultivo do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), realizada nos últimos dias 03 e 04 na sede do instituto, em Brasília, declarou, entre outras coisas, que o Maracatu e o Cavalo-Marinho, expressões folclóricas com base em Pernambuco, são considerados Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil.

Os representantes dos ritmos estiveram presentes em Brasília, como Fábio Sotero, presidente da Associação de Maracatus Nação de Pernambuco, Manoel Salustiano, presidente da Associação de Maracatus de Baque Solto e Mestre Grimário, da Associação de Cavalo-Marinho.

No caso do Maracatu, ritmo nascido nas congadas e sendo de origem africana, duas de duas variações ganharam o título através de anúncio da 77a. reunião do Conselho Consultivo do IPHAN. Um é o Maracatu Nação, e outro, o Maracatu do Baque Solto.

O Maracatu Nação também é conhecido como Maracatu do Ba…

ALEIJADINHO, O MAIOR ARTISTA DO BRASIL COLONIAL

O ARTISTA PLÁSTICO ALEIJADINHO, EM DESENHO FEITO PELO MÉDICO E ARTISTA VALDERÍLIO FEIJÓ AZEVEDO, PROFESSOR DA UFPR.

Por Alexandre Figueiredo

Hoje se lembram os 200 anos de falecimento de Antônio Francisco Lisboa, o mineiro que, sob a alcunha de Aleijadinho, tornou-se um dos maiores artistas plásticos do período barroco, no Brasil colonial, e também um dos mais importantes de toda a História do país.

O apelido, que veio do corpo que se deformou com o tempo, tornou-se a identidade do artista, filho do arquiteto português Manuel Francisco Lisboa e da escrava Isabel, e que tornou-se arquiteto e entalhador, e suas obras, marcadas pela mesma controvérsia que marcou sua vida, eram cuidadosamente pesquisadas por estudiosos que queriam desvendar o mistério de suas autorias.

Afinal, era o século XVIII e não havia a mesma preocupação de registros autorais que se tem hoje. E Antônio Lisboa, embora fizesse arte como profissão, por encomenda sobretudo de igrejas da região de Congonhas, em Minas Ger…

ACADÊMICOS INVESTEM EM "ETNOGRAFIA DE MERCADO"

LIVRO SOBRE MR. CATRA REFORÇA O RECURSO MARQUETEIRO DE SE APROVEITAR INTELECTUAIS PARA DEFESA DO "FUNK".

Por Alexandre Figueiredo

Uma geração de intelectuais influentes nos debates atuais sobre cultura brasileira está associada a um sério problema que dificulta a reflexão em torno das contradições e problemas acerca da cultura popular, mediante intervenções de processo que são ignorados pela classe acadêmica.

O "funk" é um símbolo bastante típico desse sério problema, em que acadêmicos se recusam a admitir as diferenças entre a "cultura de massa", desenvolvida de forma vertical pelo poder midiático e mercadológico, e o folclore cotidiano, vivida pelas comunidades e transmitida socialmente pelos seus membros.

Durante muitos anos o "funk" tenta vender uma imagem falsa de "fenômeno etnográfico", com uma retórica confusa trazida por antropólogos, sociólogos, cineastas de documentários e jornalistas culturais, entre outros propagandistas. U…

SEMINÁRIO DISCUTIRÁ DIVERSIDADE LINGUÍSTICA EM FOZ DO IGUAÇU

Por Alexandre Figueiredo

Entre os próximos dias 17 e 20 deste mês, acontecerá em Foz do Iguaçu, no Paraná, o Seminário Ibero-Americano de Diversidade Linguística, que discutirá as expressões e os meios de preservação da diversidade linguística dos povos de línguas portuguesa e espanhola em várias partes do mundo.

O evento acontecerá no Hotel Golden Tulip, e tem a promoção do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), do Ministério da Cultura e da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA).

O seminário surgiu visando dois objetivos: discutir e refletir sobre as experiências e as iniciativas desenvolvidas pelos países dentro desse âmbito e propiciar um estudo de levantamento, sistematização e análise de experiências e iniciativas de promoção do português e espanhol como segundas línguas de países íbero-americanos ou de nações como EUA e África Lusófona.

Serão acolhidos, no seminário, os seguintes eventos: Encontro de Atividades Íbero-Americanas Sob…

RITMO PARAENSE, CARIMBÓ É DECLARADO PATRIMÔNIO CULTURAL DO BRASIL

Por Alexandre Figueiredo

O Conselho Consultivo do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) aprovou, por unanimidade, o reconhecimento do carimbó, ritmo folclórico do Pará, como patrimônio cultural do Brasil.

A decisão foi feita hoje de manhã durante a 76a. reunião do Conselho Consultivo, na sede do IPHAN, em Brasília. Estavam presentes todos os 22 conselheiros que aprovaram o projeto e cujo parecer foi lido pela relatora do registro, a antropóloga Lúcia Velthem.

Afirmando a importância regional do carimbó para o povo paraense, Lúcia declarou também que o carimbó passa a ter seu valor simbólico representado também em todo o país, permitindo sua divulgação fora do território paraense.

Com a aprovação do registro do carimbó como patrimônio nacional, todas as suas formas nos aspectos cultural, artístico, ambiental, social e histórico e suas relações com a região amazônica passam a fazer parte do Livro de Registro das Formas de Expressão, um dos vários livros que reg…

IMÓVEIS DE PORTO NACIONAL, EM TOCANTINS, SÃO RESTAURADOS

PRÉDIO HISTÓRICO DE PORTO NACIONAL, ANTES DA RESTAURAÇÃO.

Por Alexandre Figueiredo

A primeira etapa da restauração da fachada dos imóveis do Centro Histórico de Porto Nacional, em Tocantins, foi concluída, no trabalho realizado por parceria entre o Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional (IPHAN), da Prefeitura Municipal de Porto Nacional e da fabricante de tintas Colorin, que foi licitada para auxiliar nos trabalhos e fornecer material de pintura.

Nesta etapa da restauração, vinte imóveis do Centro Histórico foram restaurados. A estrutura das fachadas foi recuperada, incluindo a recomposição do reboco, e recebeu uma nova pintura, conforme as cores identificadas pela pesquisa historiográfica.

A ação concluída representa 50% do trabalho previsto, já que são quarenta imóveis. O projeto de restauração do sítio histórico de Porto Nacional tem como objetivo preservar o seu conjunto e a sua ambiência, expressando aos cidadãos que percorrem ou vivem na cidade uma memória históric…

AS CIDADES-EMPRESAS E AS PAISAGENS DE CONSUMO

Por Alexandre Figueiredo

Em razão dos recentes eventos esportivos internacionais, a Copa do Mundo FIFA 2014, encerrada há algumas semanas, e as Olimpíadas Rio 2016, a sociedade tem a oportunidade de observar o tema bastante apreciado por arquitetos e cientistas sociais: a transformação do espaço urbano em cidades-empresas constituídos de paisagens de consumo.

A expansão da ideologia capitalista já envolve a cultura brasileira, e sabemos que há muito a dita "cultura popular" que existe há pelo menos 45 anos, o brega-popularesco, é na verdade subordinada a interesses mercadológicos explícitos, embora quase nunca assumidos pela intelectualidade dominante.

Desde que o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, anunciou, em 2009, a realização de obras para transformar o mobiliário urbano da cidade, incluindo projetos polêmicos como a transformação de um trecho da Av. Rio Branco num calcadão, a questão da cidade-empresa e da paisagem de consumo vem intrigando muita gente.

Afinal, …

ERROS DA INTELECTUALIDADE CULTURAL ABREM CAMINHO PARA PENSAMENTO CONSERVADOR

EXERCÍCIOS ESCOLARES ATRIBUEM MEROS ÍDOLOS POPULARESCOS A "PENSADORES CONTEMPORÂNEOS".

Por Alexandre Figueiredo

A atual geração de intelectuais da cultura brasileira, por bem denominada de "bacana" por adotar um aparente apelo pop ou popularesco para obter visibilidade, cometeu erros de posturas e procedimentos que mais comprometem do que beneficiam a defesa do nosso rico patrimônio cultural.

Tendo se ascendido ainda no auge do governo Fernando Henrique Cardoso, dentro de uma perspectiva que mistura heranças ideológicas do "milagre brasileiro" e uma abordagem da indústria cultural influenciada pelo Tropicalismo, mas adaptada a formas mais anódinas de debate cultural, a intelectualidade cultural brasileira de hoje nada trouxe de acréscimo para o progresso cultural.

Trata-se de uma numerosa geração da qual se destacam o historiador Paulo César Araújo, o antropólogo Hermano Vianna, o jornalista Pedro Alexandre Sanches e o advogado Ronaldo Lemos, mas inclui t…

FOTOS DA EXPOSIÇÃO DE ARTE RECICLÁVEL EM NITERÓI

Por Alexandre Figueiredo

No começo de maio, aconteceu na Galeria de Arte La Salle, no campus da Universidade La Salle localizado na rua Gastão Gonçalves, 79, em Santa Rosa, na proximidade do Largo do Marrão, em Niterói, uma exposição de obras de arte feitas com material reciclável. As fotos desta postagem foram tiradas por mim.

São obras feitas com garrafas pet, discos de vinil, papelão, madeira e outros materiais que foram inutilizados, e que se tornaram matérias-primas para tais produções. A exposição contou com trabalhos de 13 artistas plásticos, de Niterói, São Gonçalo, Cabo Frio e Campos.


Destes 13 artistas, dez são independentes e três ligados a associações, todos envolvidos com o tema "Arte e Sustentabilidade", que, além de divulgar os talentos dos artistas e promover uma interação com o público, dão uma ideia de como se pode reaproveitar material obsoleto.

São caixas, bonecas, utensílios e móveis, e até mesmo violão, ou quadros e objetos decorativos que serviriam pa…

ANTIGA DELEGACIA FISCAL SERÁ SEDE DO IPHAN EM GOIÁS

ANTIGA DELEGACIA FISCAL, EM FOTO DE 1937.

Por Alexandre Figueiredo

O prédio que pertenceu à antiga Delegacia Fiscal será reformado para abrigar a nova sede do IPHAN em Goiás. Num acordo de cessão entre o Ministério da Fazenda e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional de 20 anos, o prédio passará em breve à nova condição, conforme documento assinado no último dia 08.

O acordo foi assinado pela superintendente da 14º SR, Salma Saddi, e o superintendente da Secretaria de Patrimônio da União em Goiás, Clóvis Granado. A 14º Superintendência Regional inclui os Estados de Goiás, Mato Grosso e Tocantins.

Com o documento, o IPHAN se prepara para a transferência de sua atual sede, localizada na Rua 84, no Setor Sul de Goiânia, para a Rua Cinco, no Setor Oeste, bairro da Vila Nova, onde se situa o prédio histórico.

O edifício que abrigou a Delegacia Fiscal funcionava, ultimamente, como Delegacia de Administração do Ministério da Fazenda para os Estados de Goiás e Tocantins. A co…

AUTORA DE LIVRO SOBRE CENSURA IRÁ RECUPERAR ACERVO DE FOTOS DO RJ

Por Alexandre Figueiredo

A diretora do Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro, Beatriz Kushnir, que havia sido conhecida pelo livro Cães de Guarda - Jornalistas e Censores do AI-5 à Constituição de 1988 (Boitempo, 2001), está à frente de um projeto de resgate fotográfico de preciosidades do Rio Antigo.

O Arquivo Geral tem em mãos negativos que incluem 32 mil fotos que registram momentos da história antiga da Cidade Maravilhosa. Vários desses negativos possuem conteúdo não conhecido e, portanto, poderá revelar ângulos e registros valiosos da vida da cidade.

O material contém registros de solenidades, de apresentações realizadas na antiga Rádio Roquette-Pinto, fotos de personalidades da época e exposições de pinturas do artista plástico Lucílio de Albuquerque (1877-1939).

Sobre Lucílio, conhecido por obras como o Despertar de Ícaro, de 1910, o autor teve obras guardadas no Arquivo Geral roubadas por ladrões, em 2006. Uma outra parte do acervo continua guardada no Museu do Ingá, em N…

IPHAN PROCURA PEDRA RARA PARA RESTAURAÇÃO DO CRISTO REDENTOR

Por Alexandre Figueiredo

Os técnicos do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), instituição que autoriza intervenções em patrimônios históricos, convocarão consultores internacionais para ajudarem na recuperação do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro.

A estátua, mundialmente famosa e que é um dos símbolos maiores da Cidade Maravilhosa, foi atingida por um relâmpago durante um temporal que atingiu a cidade no dia 16 de janeiro último e que teve nada menos que 40 mil raios caindo sobre a cidade, tempestade que surgiu depois de um forte dia de calor, muito comum nestas estações.

O relâmpago atingiu, curiosamente pela segunda vez, um dos dedos da mão direita da estátua, e a estátua já está sendo vistoriada por técnicos para verificar como serão os trabalhos de recuperação do patrimônio, tombado pelo IPHAN em 1973 e considerado patrimônio nacional da humanidade desde 2009.

A restauração, no entanto, exige um tipo de pedra muito raro, porque a opção mais acessível, d…

BNDES LIBERA INVESTIMENTOS PARA RESTAURAÇÃO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO NO BRASIL

Por Alexandre Figueiredo

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou a liberação de recursos não reembolsáveis no valor de R$ 4,3 milhões, dentro do Programa para o Desenvolvimento da Economia da Cultura (Procult), para serem aplicados para a restauração e recuperação de vários sítios históricos no Rio Grande do Sul e Minas Gerais.

O anúncio foi feito no último dia 24, por comunicado do próprio banco. Do valor anunciado, a maior parte, de R$ 2,3 milhões, será destinada ao município gaúcho do Rio Grande. O investimento se destina à Fundação Cidade do Rio Grande (FCGR), para recuperação e revitalização do museu do Rio Grande e seu entorno.

Estão previstas obras para a renovação museológica e expositiva do museu, além da pintura de suas instalações, revisão e reparo nas instalações elétricas e a criação de um espaço de uso múltiplo uso para apresentação de programas educativos e culturais.

O investimento também está voltado para obras de revitalização da zona …