Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2009

PREFEITURA DO RIO DÁ INÍCIO ÀS OBRAS NA PRAÇA MAUÁ

Por Alexandre Figueiredo

A Prefeitura do Rio de Janeiro anuncia que dará início, hoje, às obras de recuperação e modernização do pier da Praça Mauá, localizado entre o centro e a Zona Portuária, uma reforma que faz parte do projeto de revitalização da área, que envolve um dos principais acessos ao Rio de Janeiro, seja pela via marítima, seja pela Avenida Rodrigues Alves, por sua vez um acesso para várias rodovias como a Av. Brasil e a Ponte Rio-Niterói.

A Praça Mauá surgiu como uma antiga praia, a Praia de Nossa Senhora, popularmente conhecida como Prainha. Sua atual estrutura data de 100 anos atrás, pois foi em 1910 a construção do Porto do Rio de Janeiro, para permitir o atracamento de grandes embarcações.

Atualmente o lugar é um descampado, e a área limita-se a ser um reduto de boemia e prostituição, sendo no entanto um lugar bastante arriscado devido à criminalidade motivada sobretudo pelas drogas.

O pier é a segunda obra a ser iniciada dentro de um conjunto de intervenções urbanístic…

MOSTEIRO DO RIO TEM CAPELAS RESTAURADAS E GANHA INVENTÁRIO

Por Alexandre Figueiredo

O Mosteiro de São Bento, localizado nos arredores da Rua Dom Gerardo, próximo à Praça Mauá, no Centro do Rio de Janeiro, reinaugurou, no último dia 08, duas capelas que foram restauradas, a Capela-mor e a do Santíssimo. Na cerimônia, dedicada ao dia de Nossa Senhora de Monteserrate, estavam presentes, entre outros, o diretor de Patrimônio do Mosteiro, Mauro Fragoso, e o superintendente do IPHAN no Rio, Carlos Fernando Andrade.

Na ocasião, o IPHAN entregou ao Mosteiro um inventário com quase 2,5 mil peças relacionadas à igreja e originárias dos séculos XVIII e XIX. O inventário tem dez volumes, com todas as informações sobre tais peças. De acordo com Andrade, o inventário facilitará na segurança e na identificação dos objetos no caso de roubo. “Qualquer problema e qualquer eventual furto de algum determinado bem a gente sabe imediatamente identificar, mostrar à imprensa, à polícia, enfim, dar publicidade de que aquele bem foi subtraído e que não deve ser comprado…