Pular para o conteúdo principal

AUTORA DE LIVRO SOBRE CENSURA IRÁ RECUPERAR ACERVO DE FOTOS DO RJ


Por Alexandre Figueiredo

A diretora do Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro, Beatriz Kushnir, que havia sido conhecida pelo livro Cães de Guarda - Jornalistas e Censores do AI-5 à Constituição de 1988 (Boitempo, 2001), está à frente de um projeto de resgate fotográfico de preciosidades do Rio Antigo.

O Arquivo Geral tem em mãos negativos que incluem 32 mil fotos que registram momentos da história antiga da Cidade Maravilhosa. Vários desses negativos possuem conteúdo não conhecido e, portanto, poderá revelar ângulos e registros valiosos da vida da cidade.

O material contém registros de solenidades, de apresentações realizadas na antiga Rádio Roquette-Pinto, fotos de personalidades da época e exposições de pinturas do artista plástico Lucílio de Albuquerque (1877-1939).

Sobre Lucílio, conhecido por obras como o Despertar de Ícaro, de 1910, o autor teve obras guardadas no Arquivo Geral roubadas por ladrões, em 2006. Uma outra parte do acervo continua guardada no Museu do Ingá, em Niterói. Beatriz apela para as pessoas que haviam comprado os quadros roubados que devolvam ao Arquivo Geral.

Ainda será feita a licitação para escolher a empresa que irá cuidar da recuperação do acervo. O processo será feito no próximo dia 13 e a equipe que fará o trabalho deverá ser composta por um arquivista, um arquivologista e um historiador.

A primeira etapa será a identificação dos negativos, através de uma pesquisa minuciosa de observação dos retratos nele contidos e na busca de dados correspondentes aos eventos e registros nele fotografados.

Em seguida, o material sofrerá um processo de assepsia e limpeza, sendo usado álcool isoprolípico, considerado de alta concentração. Para finalizar, o material será guardado em envelopes de material PH-neutro e depois serão digitalizados.

Beatriz lamenta que os recursos para o processo se limitam às verbas disponibilizadas pela Secretaria Municipal da Casa Civil, o que poderá tornar o processo de recuperação do acervo mais lento com a dificuldade de obtenção de recursos.

FONTES: O Dia, Wikipedia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A IMPORTÂNCIA DE OSCAR NIEMEYER PARA O BRASIL E O MUNDO

Por Alexandre Figueiredo

Oscar Niemeyer, um dos mais renomados arquitetos brasileiros, nos deixou ontem à noite, no Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro, a dez dias de completar 105 anos. Sofria insuficiência respiratória e desde novembro estava muito doente.

Foi uma vida longeva e ativa, em que Oscar, mesmo com a voz mais frágil, expressou sua lucidez nos últimos anos. Era um dos últimos remanescentes de uma produtiva geração de intelectuais que procurou pensar e agir pelo Brasil. Era formado em Arquitetura pela Escola Nacional de Belas Artes, atual Escola de Belas Artes da UFRJ, em 1934.

Era uma época em que a geração modernista já se consolidava como um grupo de intelectuais dedicados ao progresso sócio-cultural do Brasil. Mário de Andrade já atuava em cargos administrativos do governo paulista e depois se tornaria um dos fundadores do IPHAN, então conhecido como SPHAN (Serviço), juntamente com Rodrigo Melo Franco de Andrade.

A fundação do SPHAN, a partir de 1936 mas oficialment…

A CONTRIBUIÇÃO DE DURKHEIM À SOCIOLOGIA

Por Alexandre Figueiredo

A sociologia contemporânea deve seu avanço a Èmile Durkheim, fundador da escola francesa. Reconhecido mundialmente como um dos pensadores do conceito de coerção social, sua sociologia marcou-se pela combinação da sua teoria com a pesquisa empírica.

Èmile Durkheim nasceu em 15 de agosto de 1858, na cidade de Epinal, no noroeste francês, região localizada na fronteira com a Alemanha. Durkheim era de família judaica, mas do contrário que definia a tradição de seus familiares, ele recusou-se a seguir a carreira de rabino.

Não bastasse ele ter vivido numa época de grandes transformações no universo do pensamento mundial - a segunda metade do século XIX, tempo de profundas transformações tecnológicas e culturais na Europa - , ele também viveu em sua juventude as transformações referentes ao país onde nasceu e viveu, a França. Era a época do conflito com o exército alemão, que forçou os franceses a ceder o território da Lorena. Era também o período da Comuna de Paris, e…

FEIRA DE SÃO CRISTÓVÃO VIRA PATRIMÔNIO CULTURAL

Por Alexandre Figueiredo

A Feira de São Cristóvão, tradicional espaço de cultura nordestina na Zona Norte do Rio de Janeiro, é considerada patrimônio cultural. O presidente da República, Luís Inácio Lula da Silva, sancionou a lei, lançada pelo deputado federal Marcelo Itagiba (PSDB-RJ) e aprovado em votações na Câmara dos Deputados e no Senado Federal.

O tombamento veio em bom momento, uma vez que a Feira de São Cristóvão, que desde 2003 ganhou o nome de Centro Cultural Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas e também é conhecido popularmente como Feira dos Nordestinos ou Feira dos Paraíbas, estava ameaçada de ser despejada do Pavilhão de São Cristóvão, que abriga o evento, por causa de uma dívida de R$ 400 mil da Prefeitura do Rio de Janeiro com o Ecad. Com o tombamento, a Riotur não pode mais intervir no despejo da feira.

A feira é composta de aproximadamente 700 barracas relacionadas a diversas modalidades da cultura nordestina, como culinária, artesanato, trios, bandas de forró, dança,…