GILBERTO GIL DEIXA O MINISTÉRIO DA CULTURA



Por Alexandre Figueiredo

O ministro de Estado da Cultura, Gilberto Gil, confirmou há pouco o seu desejo de deixar o cargo. Depois de se reunir com o presidente da República, Luís Inácio Lula da Silva, Gilberto Gil entregou a ele o pedido de demissão, em caráter irrevogável. Lula aceitou o anúncio de que o cantor deixaria o Ministério da Cultura.

Durante uma entrevista coletiva dada à imprensa, em Brasília, Gilberto Gil afirmou que o presidente Lula demonstrou, pela primeira vez, sensibilidade e tranquilidade em relação à saída do ministro. “O presidente Lula já percebeu que, agora, nós temos condição de nos afastar sem dificuldades maiores para ele, tanto do ponto de vista político quanto do desempenho técnico do ministério”, disse o cantor.

Gil acrescentou ainda que, assim que Lula voltar da viagem à China, onde participa da abertura das Olimpíadas no próximo dia 08 de agosto, deve efetivar a substituição do cargo de Ministro da Cultura, que passará para o atual secretário-executivo, Juca Ferreira, baiano e ligado ao mesmo Partido Verde do compositor, além de ser sociólogo e ambientalista.

Gilberto Gil alegou que decidiu deixar o cargo devido às dificuldades em conciliar o trabalho de ministro com a carreira artística. Ele chegou a compor músicas nas horas vagas do seu ofício ministerial.

"Tomei essa decisão por causa do aumento da carga de trabalho como artista. Minha retomada ao trabalho como compositor e o fato de ter gravado um disco recentemente culminaram na decisão pela minha saída", disse Gil, na entrevista coletiva realizada no Palácio do Planalto.

FONTE: Agência Brasil, Último Segundo.

Comentários