Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2016

"NOVO" MINISTÉRIO DA CULTURA CRIA ÓRGÃO PARALELO AO IPHAN

Por Alexandre Figueiredo

Quando o assunto é o governo Michel Temer, toda medida tem um custo amargo a ser pago pelos brasileiros. O governo interino, que veio com o apetite não de uma gestão provisória, mas de um governo definitivo, já disse a que veio com uma agenda conservadora em vários aspectos.

Esta semana, por exemplo, veio com o dado surreal do ator Alexandre Frota, que fez parte do elenco da novela Roque Santeiro, da Rede Globo, mas hoje segue carreira de segundo escalão, atuando em filmes pornográficos, se reunindo com o ministro da Educação, Mendonça Filho, para dar sugestões para o projeto educacional nas escolas públicas.

Motivo de piadas na Internet, até pelo baixo carisma de Alexandre Frota associado a sua pouca, para não dizer nenhuma, especialização no setor e pelo seu caráter ideologicamente conservador - o ator é um entusiasta da política do PMDB-PSDB vigente, e estava acompanhado por Marcello Reis, um reacionário da Internet - , dá o tom do caráter tragicômico do c…

A CRISE DA CULTURA E DO GOVERNO MICHEL TEMER

Por Alexandre Figueiredo

Quando o presidente interino da República, Michel Temer, parecia acalmar os ânimos com a recriação do Ministério da Cultura, depois de tentar reafirmar que a Secretaria Nacional de Cultura, subordinada ao Ministério da Educação e Cultura, que chegou a ser recriado, iria fortalecer o setor, eis que nova e grave crise acontece, fora desse âmbito, atingindo o governo.

Foi divulgada, hoje de manhã, uma gravação do ministro do Planejamento, Romero Jucá, revelando os bastidores do estranho processo de impeachment, que afastou a presidenta Dilma Rousseff através de suspeitas tão vagas de corrupção que não passaram de fofocas plantadas pelos oposicionistas para despertar a ira popular, orquestrada pela mídia associada, para tirá-la do Governo Federal.

Nela, Romero, que horas depois se licenciou do cargo devido à má repercussão da divulgação da gravação, conversava com o ex-diretor da Transpetro, Sérgio Machado, na gravação anterior ao afastamento de Dilma, acertando …

A POLÊMICA DO FIM DO MINISTÉRIO DA CULTURA

MARCELO CALERO, EX-SECRETÁRIO DE CULTURA DA PREFEITURA DO RIO DE JANEIRO, É O NOVO SECRETÁRIO NACIONAL DE CULTURA.

Por Alexandre Figueiredo

Diante dos últimos dias com protestos e ocupações de prédios culturais em várias cidades do país, e da recusa de pelo menos cinco mulheres para assumir a Secretaria Nacional de Cultura do governo Michel Temer, assumiu o controverso cargo o ex-secretário de Cultura da Prefeitura do Rio de Janeiro, Marcelo Calero.

Advogado e diplomata de formação, Marcelo Calero trabalhará subordinado ao ministro da Educação e Cultura, Mendonça Filho, refletindo uma situação que causou revolta de intelectuais e artistas, que é o fim do Ministério da Cultura (MinC), decretado pelo presidente interino da República, Michel Temer.

Também advogado, o paulista Michel Temer, que era vice de Dilma Rousseff, tomou posse depois que ela, vítima de acusações confusamente lançadas e desprovidas de fundamento rigoroso e atingida por uma campanha tramada por juristas e executivos …

O MAIOR ERRO DA ERA PT NO SETOR DA CULTURA

"NOVA MPB"? Nomes do brega-popularesco, como os "sertanejos universitários" Zé Neto & Cristiano, não possuem a contundência artística dos autênticos emepebistas.

Por Alexandre Figueiredo

Um dos fatores menos discutidos para a decadência que levou ao fim da Era PT no Governo Federal é a abordagem cultural, que nem de longe representou uma ruptura com os paradigmas conservadores trazidos desde o coronelismo regional, que financiou os primeiros ídolos cafonas (como Waldick Soriano), até o das elites intelectuais originalmente associadas a Fernando Henrique Cardoso.

A influência de uma elite formada pelos filões acadêmicos comandada por futuros "caciques" do PSDB, como FHC, José Serra, Francisco Weffort e Sérgio Paulo Rouanet, que viam a cultura popular como um processo subordinado ao mercado, foi prejudicial na medida em que se anularam os debates em torno da cultura popular no país.

Isso se deu a partir da ideia equivocada, difundida por essa elite usp-…

OBRAS DE NIEMEYER RECEBEM DO IPHAN TÍTULO DE PATRIMÔNIO CULTURAL

Por Alexandre Figueiredo

Três obras do arquiteto Oscar Niemeyer (1907-2012) receberam o título de patrimônio cultural, somando-se ao Conjunto da Obra de Oscar Niemeyer, que foi enviado pelo próprio intelectual em 2007, para avaliação do Conselho Consultivo do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

As obras beneficiadas foram o Parque do Ibirapuera, em São Paulo, a Passarela do Samba, ou Sambódromo, no Rio de Janeiro, e o Museu de Arte Contemporânea, de Niterói. Os membros do Conselho Consultivo aprovaram por unanimidade a inclusão das obras, tornando-se 27 os bens envolvidos no Conjunto da Obra, aprovados pelo IPHAN.

A 82ª reunião do Conselho Consultivo aconteceu no Palácio Gustavo Capanema, no Castelo - curiosamente, outra das obras com participação de Oscar Niemeyer, embora de autoria coletiva - , com participação da presidenta do IPHAN, Jurema Machado, e contou com a presença do presidente da Liga Independente de Escolas de Samba (LIESA), Jorge Castanheiras, para …