IPHAN AGUARDA VISTORIA DO SOLAR BOA VISTA PARA INICIAR RECUPERAÇÃO


Por Alexandre Figueiredo

Mais um prédio histórico sofre incêndio em Salvador. Desta vez foi o Solar Boa Vista, atual sede da Secretaria Municipal de Educação. Localizado no Engenho Velho de Brotas, o casarão sofreu o incêndio a partir da sala da Coordenadoria de Gestão Escolar, às 22 horas do último dia 04, e o fogo se espalhou pela casa.

O casarão havia sido residência do poeta Castro Alves, de 1867 a 1869, e havia sido tombado pelo então SPHAN em 1941. Apesar dos incidentes, as atividades do Cine Teatro Solar Boa Vista não foram comprometidas, de acordo com informações da Diretoria de Espaços Culturais da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.

O espaço abriga vários projetos culturais, como o Circuito Popular de Cinema e Vídeo, o Papo Solar, a Feira Engenho das Artes Populares (FEAP) e o Solar Tambores pela Paz. No século XIX, havia pertencido à Santa Casa de Misericórdia e havia se tornado um grande hospital da área.

Além disso, o  Cine Teatro abriga nove grupos de estudantes, professores e artistas de teatro, música, dança e multilinguagens, que utilizam as instalações do teatro para a realização de reuniões, ensaios, estudos e apresentações públicas.

O edifício possui também um pequeno pátio central e um mirante em forma de torre que se localiza no plano da fachada lateral. A planta é caraterística das construções das grandes casas da época e suas fachadas são emolduradas por cunhais superpostos por coruchéus. O  edifício tem também uma capela com teto em gamela, que fica no térreo, e um saguão central com escadarias de três lances com acesso ao pavimento nobre.

25 bombeiros de três unidades de Salvador foram chamados para apagar as chamas. O edifício, que hoje pertence ao Governo da Bahia e está cedido para a Prefeitura de Salvador, possui apólice de seguro e passa por uma vistoria, acompanhada pelos técnicos da 7ª Superintendência Regional do IPHAN, sediada na capital baiana.

Assim que a vistoria for concluída e o laudo for divulgado, os técnicos do IPHAN analisarão as medidas administrativas a serem tomadas no local e estabelecerão o trabalho de recuperação do prédio, que possui uma robusta construção defensiva de alvenaria de pedra e divisórias em paredes francesas.

FONTES: IPHAN, Correio 24 Horas.

Comentários