APROVADO PROJETO QUE MODIFICA MOBILIÁRIO URBANO DE SÃO JOÃO DEL REY



Por Alexandre Figueiredo

A 13ª Superintendência Regional do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, sediada em Minas Gerais (IPHAN-MG), aprovou o projeto de reforma do mobiliário urbano da cidade histórica de São João Del Rey.

Terra natal do alferes Tiradentes, um dos líderes da Conjuração Mineira - também conhecida por nossos historiadores como Inconfidência Mineira - e também do político Tancredo Neves, a cidade histórica sofreu muitas modificações ao longo do tempo embora, como afirma o chefe do Escritório Técnico do IPHAN na cidade, Mário Ferrari, a evolução de São João Del Rey se deu sem afetar sua identidade.

No entanto, o crescimento urbano comprometeu a conservação de seus móveis e imóveis e, em vários trechos da cidade, há a poluição sonora típica de cidades urbanas modernas. As placas de lojas, em sua ostentação confusa e caótica, e os sinais de trânsito espalhados de forma desorganizada, mais confundindo do que esclarecendo os turistas e até mesmo os moradores da cidade, são um bom exemplo disso.

A Associação Amigos de São João Del Rey recorreu ao IPHAN-MG e foi feito um levantamento documentado em 185 páginas descrevendo um diagnóstico sobre as condições atuais da cidade mineira. Além dos problemas descritos no documento, também são previstas soluções para adaptar a estrutura urbana da cidade histórica para as atuais demandas que exigem um equilíbrio entre o antigo e o novo, tornando as cidades antigas funcionais para os dias de hoje.

O projeto previsto no documento foi então aprovado pelos técnicos do IPHAN-MG na semana passada. As obras estão previstas para serem feitas até abril de 2012, e parte dos recursos contará com os investimentos da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG).

Algumas obras já foram adiantadas, em virtude de uma lei autorizando obras na cidade já aprovada pelos vereadores da cidade em outubro último, visando o aniversário da cidade, a ser celebrado no dia 08 de dezembro, quando São João Del Rey celebra 298 anos de fundação.

As outras duas etapas de reformulação urbana se darão em janeiro e março do próximo ano, com a recuperação de bancos, postes e prédios, além da retirada de placas de trânsito e de lojas. Os próprios lojistas da cidade terão que obedecer os critérios estabelecidos pelo IPHAN para o uso visual dos letreiros.

A Prefeitura de São João Del Rey pretende lançar a medida como um modelo a ser adotado pelas cidades históricas do país, a partir do Estado de Minas Gerais, prevendo assim parcerias com o governo estadual para a efetivação dessas medidas.

São João Del Rey foi uma das primeiras cidades consideradas patrimônio histórico pelo então SPHAN em 1938, e em 2007 foi escolhida para ser a Capital Brasileira da Cultura pela diversidade e riqueza de seu patrimônio cultural material e imaterial.

FONTE: IPHAN

Comentários