IPHAN LIBERA VERBA PARA RESTAURAÇÃO DO PALÁCIO GUSTAVO CAPANEMA



Por Alexandre Figueiredo

O Governo Federal liberou recursos, no último dia 05, para o projeto executivo que prevê a restauração completa do Palácio Gustavo Capanema, localizado no bairro do Castelo, no centro do Rio de Janeiro.

Pelo seu valor arquitetônico, o Palácio Capanema, que abrigou o antigo Ministério da Educação e Saúde, foi tombado pelo então Departamento do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (DPHAN), em 1948, já durante o governo do general Dutra.

O prédio é uma das mais belas construções existentes no Rio de Janeiro e considerado um marco da arquitetura moderna do Brasil. É também um dos primeiros arranha-céus construídos com fachada totalmente de vidro. Uma curiosidade é que o prédio apareceu em cenas do filme O homem do Rio (L'Homme de Rio - 1964), de Philippe de Broca, com Jean Paul Belmondo e Françoise Dorleac.

Sua construção começou a ser planejada já em 1937, quando o arquiteto francês Le Corbusier (Charles-Edouard Jeanneret-Gris, 1887-1965), uma das autoridades da arquitetura moderna do mundo no século XX, esteve no Brasil como consultor do projeto.

Uma notável equipe de arquitetos e engenheiros se responsabilizou pelo projeto: Lúcio Costa, Oscar Niemeyer, Affonso Eduardo Reidy, Jorge Machado Moreira, Carlos Leão e Ernany de Vasconcelos. Orientados por Le Corbusier, eles desenharam o projeto do edifício a partir dos estudos feitos pelo arquiteto francês.

A estrutura do prédio foi concebida pelo engenheiro Emílio Baumgart e o artista plástico Roberto Burle Marx desenhou a paisagem ecológica de seu entorno e no terraço do prédio. O jardim e o prédio, juntos, formam uma área de 27.536 metros quadrados.

Por sua vez, os azulejos, considerados elementos de uso tradicional na arquitetura brasileira, usados no revestimento dos corpos edificados do térreo e nas paredes laterais do auditório, seja como figura avulsa ou pela formação de painéis, foram desenhados pelo pintor Cândido Portinari.

Além disso, na parte externa do Palácio, os jardins também são ornamentados pelos artistas plásticos Bruno Giorgio, Vera Janacopulus e Celso Antônio.

A recuperação e preservação do prédio será complementada com medidas de adequação às normas técnicas e necessidades de interesse público. Os seis elevadores existentes serão substituídos por outros mais modernos e seguros, num prazo de até 300 dias. Os acessos serão adaptados para portadores de necessidades especiais.

Entre outros investimentos, serão implantados o sistema antipânico, a revisão e atualização do sistema de combate a incêndios, revisão e ajuste do sistema elétrico, de lógica e de monitoramento de segurança.

O prazo previsto para a entrega do projeto é de 490 dias corridos a partir do anúncio dos recursos liberados. O projeto está orçado em R$ 1.599.524,00. Já os recursos liberados para a substituição dos elevadores é de R$ 4.656.000,00.

FONTE: IPHAN/RJ

Comentários