Pular para o conteúdo principal

MINISTÉRIO DA CULTURA LIBERA VERBA EMERGENCIAL PARA GOIÁS VELHO



Por Alexandre Figueiredo

Foi anunciado na semana passada, pela ministra da Cultura, Ana de Hollanda, o envio de recursos financeiros na ordem de R$ 500 mil para ações de recuperação no patrimônio histórico de Goiás Velho, cidade castigada pelas chuvas neste mês.

Ana e o presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Luiz Fernando de Almeida, receberam um relatório sobre os danos provocados pela chuva, no centro histórico da antiga capital goiana. A ministra havia visitado a cidade para conhecer a situação.

A ocorrência da chuva fez o Rio Vermelho, que passa pelo município, transbordar, o que causou sérios danos em várias casas no local. Duas delas foram totalmente danificadas. Pontes foram destruídas. 42 dos 800 imóveis tombados da cidade sofreram danos. As duas casas perdidas fazem parte desse acervo arquitetônico. Outras dez pontes estão ameaçadas e 123 famílias estão desabrigadas.

Uma das pontes destruídas está localizada próximo ao museu que havia sido residência da poetisa Cora Coralina, falecida há 25 anos. A casa não sofreu danos, mas foi interditada por medidas de segurança, até que um laudo da Defesa Civil autorize a liberação de seu acesso. O acervo já havia sido transferido para a Igreja do Rosário, por razões preventivas.

Goiás Velho sofreu sua pior enchente há quase dez anos, no final de 2001. Na época, até a casa de Cora Coralina foi atingida. O episódio ocorreu pouco depois da cidade ter sido incluída entre os Patrimônios da Humanidade existentes no Brasil.

A chuva no local atingiu, nos 13 primeiros dias deste ano, o equivalente a 90% das chuvas previstas para o referido mês, com as águas atingindo 218 milímetros. O relatório divulgado aponta, como fatores de ocorrência das enchentes, a erosão das margens e o grande número de curvas estreitas no curso de água, que aumenta a força da correnteza quando a vazão aumenta.

O valor dos recursos emergenciais não está fechado. A quantia de R$ 500 mil é um adiantamento. Na medida em que for avaliado o orçamento, com base no relatório dos danos causados, mais verbas serão aplicadas.

"A verba tem caráter emergencial, mas o trabalho será permanente. A Cidade de Goiás tem um diferencial em relação às outras cidades. Ela é fundamental para a memória, para a lembrança e para a história do Brasil", afirmou a ministra.

FONTES: IPHAN, Correio Braziliense.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

COMUNIDADES INDÍGENAS DO ALTO-XINGU SÃO PATRIMÔNIO CULTURAL

Por Alexandre Figueiredo

As duas localidades situados no Mato Grosso que são considerados pelas tribos indígenas do Alto-Xingu como lugares sagrados tornaram-se patrimônio cultural por iniciativa do IPHAN.

O Conselho Consultivo do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional aprovou há cinco dias, por unanimidade, o pedido de tombamento das localidades de Sagihengu e Kamukuwaká, feito por iniciativa das etnias Waurá, Kalapalo e Kamayurá e reforçado pelos técnicos do IPHAN.

Sagihengu e Kamukuwaká são lugares que fazem parte do Kwarup, a maior festa ritualística realizada pelos povos do Alto-Xingu. Nove etnias que formam seu complexo sócio-cultural participam, de forma compartilhada, dos rituais. Todavia, as duas áreas ainda estão fora do território demarcado pelo Governo do Parque Nacional do Xingu.

Observando essa limitação, os grupos indígenas formularam, em 2008, um pedido para o IPHAN de transformação da área em patrimônio cultural, garantindo a conservação e também o acesso …

A IMPORTÂNCIA DE OSCAR NIEMEYER PARA O BRASIL E O MUNDO

Por Alexandre Figueiredo

Oscar Niemeyer, um dos mais renomados arquitetos brasileiros, nos deixou ontem à noite, no Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro, a dez dias de completar 105 anos. Sofria insuficiência respiratória e desde novembro estava muito doente.

Foi uma vida longeva e ativa, em que Oscar, mesmo com a voz mais frágil, expressou sua lucidez nos últimos anos. Era um dos últimos remanescentes de uma produtiva geração de intelectuais que procurou pensar e agir pelo Brasil. Era formado em Arquitetura pela Escola Nacional de Belas Artes, atual Escola de Belas Artes da UFRJ, em 1934.

Era uma época em que a geração modernista já se consolidava como um grupo de intelectuais dedicados ao progresso sócio-cultural do Brasil. Mário de Andrade já atuava em cargos administrativos do governo paulista e depois se tornaria um dos fundadores do IPHAN, então conhecido como SPHAN (Serviço), juntamente com Rodrigo Melo Franco de Andrade.

A fundação do SPHAN, a partir de 1936 mas oficialment…

PÓS-GRADUAÇÃO PAGA AGRAVARÁ GRANDES BARREIRAS PARA O CONHECIMENTO

Por Alexandre Figueiredo

Foi aprovada anteontem, na plenária da Câmara dos Deputados, a proposta que permite a cobrança de mensalidades em cursos de pós-graduação nas universidades públicas. A Proposta de Emenda Constitucional, cujo autor do texto original é o deputado Alex Canziani (PTB-PR) e com texto substitutivo do colega Cleber Verde (PRB-MA), ainda depende da votação no Senado para aprovação definitiva.

O projeto propõe que cursos universitários de pós-graduação lato sensu (especialização), assim como os de Mestrado profissional e extensão, cobrem taxas de mensalidades de seus alunos. Segundo seus defensores, a medida visa melhorar a arrecadação de recursos das instituições de ensino superior.

A proposta de pós-graduação paga, que contou com a oposição de partidos como PSOL, PC do B e o recém-criado REDE (Rede Sustentabilidade, de Marina Silva), embora o Partido dos Trabalhadores tenha deixado a questão facultativa (os petistas poderiam votar contra ou a favor, se quiserem), no…