Pular para o conteúdo principal

IPHAN LANÇA ROTEIROS NACIONAIS DE IMIGRAÇÃO



Por Alexandre Figueiredo

No dia 27 de agosto de 2007, o IPHAN deu início oficialmente, na cidade de Pomerode (SC), ao projeto Roteiros Nacionais de Imigração. A cerimônia, que contou com a participação de ministros e autoridades locais, aconteceu no pequeno sítio Tribess, no bairro de Wünderwald.

O projeto, que o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional lança em parceria com o Ministério do Turismo, o Ministério do Desenvolvimento Agrário, o Governo de Santa Catarina, o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e as prefeituras de quinze municípios catarinenses, entre eles Blumenau, Jaraguá do Sul e Joinville, é a versão nacional de um projeto que já é desenvolvido no Estado.



No âmbito catarinense, o projeto, iniciado em 1980, teve como objetivo inicial ressaltar os espaços e as tradições remanescentes da peregrinação dos povos alemães, poloneses, italianos e ucranianos pelos municípios envolvidos (um total de vinte, no projeto estadual). Dessa forma, o projeto visa registrar e preservar o legado desses povos, como as caraterísticas relativas à ocupação residencial, aos meios de produção, as técnicas de construção, as atividades sócio-econômicas e as expressões culturais trazidas de seus países de origem.



As autoridades assinaram o Termo de Cooperação que institui em definitivo os Roteiros Nacionais de Imigração. Através deste projeto, os diversos órgãos que assumem o compromisso serão responsáveis pela preservação do patrimônio dos municípios envolvidos, seja protegendo a sua identidade regional e cultural, seja garantindo a sustentabilidade econômica e ambiental. A comitiva e os convidados, depois do evento, realizaram um passeio pelas estradas rurais ao longo da localidade de Testo Alto, em Pomerode, e depois por outras estradas na região do Vale do Rio da Luz, na cidade de Jaraguá do Sul. As duas comunidades do interior catarinense fazem parte de uma lista de cidades destinadas ao tombamento, em caráter nacional, pelo IPHAN. O ministro da Cultura, Gilberto Gil, durante seu discurso no evento, afirmou que os Roteiros Nacionais de Imigração envolverão também outros Estados brasileiros.



O projeto Roteiros Nacionais de Imigração, como um todo, tem por objetivo reconhecer e valorizar a contribuição das várias etnias que integram o painel cultural brasileiro, por meio de várias atividades relacionadas à culinária, à música, à arquitetura, ao modo de vida de cada povo ou de quaisquer outras formas de expressão. Também é tarefa do projeto preservar o legado dos povos europeus que chegaram ao Brasil a partir do século XIX e cuja presença foi expressiva no processo de transformações sociais, culturais, econômicas e até políticas ocorridas no país desde o Século XX, como, por exemplo, a implantação de teorias políticas e filosóficas de cunho socialista pelos imigrantes italianos.

A escolha de Pomerode para a efetivação dos Roteiros Nacionais de Imigração pelo IPHAN se baseou no prestígio da cidade catarinense reconhecida nacionalmente como "a mais alemã do Brasil". Desde o século XIX, Pomerode, fundada em 1861 em pleno início da imigração alemã no país, conserva os traços culturais herdados dos colonizadores. A cidade foi povoada pelos alemães que, na maioria, eram originários da Pomerânia, região situada entre o norte da Alemanha e a Polônia. Inicialmente, os pomeranos, ao chegarem ao Brasil, não se identificavam com os outros povos alemães, devido às caraterísticas culturais distintas, mas, com o passar do tempo, foram incluídos entre eles, uma vez que, minoritários, os alemães pomeranos não tardaram a se mesclarem com outros grupos alemães.

Conhecida por suas tradições e belezas naturais, Pomerode tem o maior acervo de casas do estilo arquitetônico enxaimel, típico da Alemanha, construídas fora do território alemão. A forte influência germânica, no entanto, vai além da arquitetura. O idioma alemão e o dialeto plattdeutsch são, até hoje, falados pela maior parte de seus moradores. Outros legados dos alemães pomeranos, como os clubes de caça e tiro, os grupos folclóricos, as bandas típicas, a gastronomia, a dedicação ao trabalho e a fé religiosa fazem parte do dia-a-dia da população da cidade, estimada em 25 mil habitantes.

FONTES: Portal Bela Santa Catarina, JB On Line, Ministério da Cultura, Wikipedia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A IMPORTÂNCIA DE OSCAR NIEMEYER PARA O BRASIL E O MUNDO

Por Alexandre Figueiredo

Oscar Niemeyer, um dos mais renomados arquitetos brasileiros, nos deixou ontem à noite, no Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro, a dez dias de completar 105 anos. Sofria insuficiência respiratória e desde novembro estava muito doente.

Foi uma vida longeva e ativa, em que Oscar, mesmo com a voz mais frágil, expressou sua lucidez nos últimos anos. Era um dos últimos remanescentes de uma produtiva geração de intelectuais que procurou pensar e agir pelo Brasil. Era formado em Arquitetura pela Escola Nacional de Belas Artes, atual Escola de Belas Artes da UFRJ, em 1934.

Era uma época em que a geração modernista já se consolidava como um grupo de intelectuais dedicados ao progresso sócio-cultural do Brasil. Mário de Andrade já atuava em cargos administrativos do governo paulista e depois se tornaria um dos fundadores do IPHAN, então conhecido como SPHAN (Serviço), juntamente com Rodrigo Melo Franco de Andrade.

A fundação do SPHAN, a partir de 1936 mas oficialment…

A CONTRIBUIÇÃO DE DURKHEIM À SOCIOLOGIA

Por Alexandre Figueiredo

A sociologia contemporânea deve seu avanço a Èmile Durkheim, fundador da escola francesa. Reconhecido mundialmente como um dos pensadores do conceito de coerção social, sua sociologia marcou-se pela combinação da sua teoria com a pesquisa empírica.

Èmile Durkheim nasceu em 15 de agosto de 1858, na cidade de Epinal, no noroeste francês, região localizada na fronteira com a Alemanha. Durkheim era de família judaica, mas do contrário que definia a tradição de seus familiares, ele recusou-se a seguir a carreira de rabino.

Não bastasse ele ter vivido numa época de grandes transformações no universo do pensamento mundial - a segunda metade do século XIX, tempo de profundas transformações tecnológicas e culturais na Europa - , ele também viveu em sua juventude as transformações referentes ao país onde nasceu e viveu, a França. Era a época do conflito com o exército alemão, que forçou os franceses a ceder o território da Lorena. Era também o período da Comuna de Paris, e…

FEIRA DE SÃO CRISTÓVÃO VIRA PATRIMÔNIO CULTURAL

Por Alexandre Figueiredo

A Feira de São Cristóvão, tradicional espaço de cultura nordestina na Zona Norte do Rio de Janeiro, é considerada patrimônio cultural. O presidente da República, Luís Inácio Lula da Silva, sancionou a lei, lançada pelo deputado federal Marcelo Itagiba (PSDB-RJ) e aprovado em votações na Câmara dos Deputados e no Senado Federal.

O tombamento veio em bom momento, uma vez que a Feira de São Cristóvão, que desde 2003 ganhou o nome de Centro Cultural Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas e também é conhecido popularmente como Feira dos Nordestinos ou Feira dos Paraíbas, estava ameaçada de ser despejada do Pavilhão de São Cristóvão, que abriga o evento, por causa de uma dívida de R$ 400 mil da Prefeitura do Rio de Janeiro com o Ecad. Com o tombamento, a Riotur não pode mais intervir no despejo da feira.

A feira é composta de aproximadamente 700 barracas relacionadas a diversas modalidades da cultura nordestina, como culinária, artesanato, trios, bandas de forró, dança,…